sobre

english version

atualmente (2022-2023) pesquisador visitante do Departamento de Inteligência Artificial do Josef Štefan Instute (IRCAI e CT3) e Universidade de Nova Gorica.

professor do Departamento de Métodos e Técnicas da Faculdade de Educação, da Universidade de Brasília. coordeno a Cátedra UNESCO em Educação a Distância e atuo como editor da Revista Linhas Críticas. Faço parte do Conselho Científico do Observatório Nacional de Direitos Autorais (ONDA) e

já fui coordenador do curso de Pedagogia a Distância na UnB. por um bom tempo trabalhei no NIED/Unicamp como Pesquisador e depois Coordenador. por lá, iniciei e coordenei a Cátedra UNESCO em Educação Aberta (Unicamp).

trabalho bastante em colaboração internacional, com passagens na Stanford University (visiting fellow), University of Wollongong (visiting fellow) e Utah State University (pós-doc). Participo do Mestrado em Liderança em Educação Aberta da Universidade de Nova Gorica (Eslovênia) e faço parte do Advisory Board da Coalizão Dinâmica de REA (UNESCO e IGF) e Educação Aberta para um Mundo Melhor (UNG/JSI).

princípios

acredito que a academia precisa ser um espaço de intervenção, e tenho muito orgulho de de ser um dos fundadores da Iniciativa Educação Aberta (CNPq) uma organização ativista (@iniciativaea). fomos eleitos a melhor iniciativa de open policy do planeta.

a tempos, tudo que publico como primeiro autor é acesso aberto ,quase sempre diamante. APCs (taxas de 2000-2500 EUR/USD) que são o equivalente a 9 meses de salário mínimo não são moralmente justificáveis.

concordo com os behavioristas mal compreendidos que dadas as condições, todos podem aprender (Richard West). acredito numa educação aberta que resgata princípios da educação híbrida e progressista, particularmente a redundância e horizontalidade (que estão longe do que hoje se discute com esse termo; Mike Orey).

afins

se quiser encontrar meus trabalhos acadêmicos o melhor lugar é o Zotero; mas você também pode verfiicar o ORCID e no Lattes. uso e defendo o software livre.

e por fim, não se ofenda: normalmente, escrevo em minúsculas de propósito (bell hooks, valter hugo mãe) e defendo o ponto e vírgula.

sempre estou disposto a tomar um café.